avaedoc

Início » Artigos publicados por vvelame

Arquivo do autor:vvelame

Dia do Cientista Social

22 de julho, dia nacional do Cientista Social. Uma lembrança marcante da gente na Ilha de Edição em 23-24nov2019. Lagoa de Praia – PB.

74572667_3153479608001624_4088909153278361600_o

Encontro em 5mai2020 – Plataforma virtual (zoom)

Nesta quinta-feira (28/05/2020) daremos continuidade às nossas reuniões, aderindo ao modelo de reuniões virtuais. Pauta para este encontro AVAEDOC:
– III Mostra Arandu
– Atividades 5/2020: boas vindas aos feras
16:30hrs na plataforma Zoom (link a ser compartilhado minutos antes do nosso encontro)

____________________________________________

Reunião virtual:

Organização para a III Mostra Arandu a ser realizada neste ano (2020). Apresentação do projeto, realizada pelos Professores Oswaldo e José Muniz. Divisão de comissões organizadoras e debate sobre plataformas virtuais a serem utilizadas para a mostra.

Gente Presente: João, Gabriela, Glauco, Muniz, Rafaella, Oswaldo, Vitor, Cintia

Festival de Cinema do Vale

Quarta-feira (25/07/2018) teremos a III Mostra, com o filme “O senhor do castelo”, de Marcus Vilar. 37829973_925768504298439_6155186544647864320_n.jpg

Acervo Filmografia – Arandu

Estamos disponibilizando uma lista de filmes e documentários que temos em nosso acervo no Laboratório de Antropologia Visual Arandu. Os filmes ainda não estão disponíveis para empréstimos (estamos trabalhando para fazer cópias e disponibilizar para empréstimos). Estão disponível para que assistam dentro do nosso Laboratório. Agradecemos a todas as doações que nos ajudaram a construir esse acervo.

 

  • Fazendo a Feira – Documentário Sonoro Etnográfico (Porto Alegre, Janeiro de 2004)

BANCO DE IMAGENS e efeitos visuais – laboratório de Antropologia Social – PPGAS – UFRGS

 

  • No Mercado tem tudo que a gente come: estudo antropológico da duração das práticas de mercado de rua no mundo urbano contemporâneo – Viviane Vedana e Rafael Devos

BANCO DE IMAGENS e efeitos visuais – laboratório de Antropologia Social – PPGAS – UFRGS

 

  • Uma história Severina o Cordel, a música, um filme – J Borges (wwwa.anis.org.br)

 

  • Em Cantos da Praça – Ana Luiza Carvalho da Rocha – Grupo de Estudos: “Estudo Antropológico de Itinerários Urbanos, Memória Coletiva e Formas de Sociabilidade no Mundo Urbano Contemporâneo. BANCO DE IMAGENS e efeitos visuais – laboratório de Antropologia Social – PPGAS – UFRGS

 

  • Arqueologias Urbanas – Memórias do Mundo – Ana Luiza Carvalho da Rocha Maria Henriqueta Satt. BANCO DE IMAGENS e efeitos visuais – laboratório de Antropologia Social – PPGAS – UFRGS

 

  • Indígenas Digitais – Um documentário de Sebastian Gerlic sobre a apropriação que os indígenas fazem das tecnologias da Nova Era.

 

  • Kapinawa meu povo conta – Centro de Cultura Luiz Freire

 

  • Solitario Anonimo – Debora Diniz

 

  • I Festival – Théo Brandão de Fotografias e Filmes Etnográficos – Povos Indígenas (UFAL – Catalogação na fonte Universidade Federal de Alagoas Biblioteca Central Divisão de Tratamento Técnico)

 

  • Carmen Junqueira – Kamaiurá a Antropologia MENOS – Direção: Edson Passetti (Programa de Estudos pós-graduados em Ciências Sociais PUC-SP TV PUC)

 

  • A Tradição do Bará do Mercado – Direção de Ana Luiza Carvalho da Rocha (Petrobras)

 

 

  • Memorial Indígena Sateré – Mawé, Trajetórias em Manaus

 

 

  • Iburi Trompete dos Ticunas – Filme de Edson Matarezio (Apoio USP)

 

  • A invenção de Brasília – Um documento dirigido por Renato Barbieri, roteiro Victor Leonardi (Videografia & TV Cultura)

 

  • Memorial Indígena Sateré-Mawé Trajetórias em Parintins – Roteiro e edição: Diana Paola Gómez Mateus (Núcleo de Antropologia Urbana da USP)

 

  • Acampamento Terra Livre – Memórias de Seis Anos de Luta – Produzido por AGATA Tecnologia Digital LTDA. – APIB – Articulação dos povos Indígenas do Brasil

 

  • Concurso Pierre Verger (coleção de vídeos e fotos etnográficos 1996/2008, Claudia Turra-Magni, Clarice Ehlers Peixoto (organizadores), Realização: ABA Associação Brasileira de Antropologia, Produção: LEPPAIS/UFPEL INARRA/UERJ IAD/UFPEL

 

  • DOCUMENTÁRIO VOZES DE MULHERES – SUELY SOUZA DE LUNA GOMES (Rio Tinto – PB 2012) Universidade Federal da Paraíba Campus IV – LITORAL NORTE, Curso de Antropologia

 

  • Sé Mak Sala Tenkeser Selu Sala – Um Filme de Daniel Simão (Desafios de justiça, direitos e diferenças em Timor-Leste (Negociando Tradições e Modernidades) IRIS (Laboratório de imagem e Registro de Interações Sociais)

 

  • Na Corda do Círio – Um documentario dirigido por Renato Barbieri, roteiro Victor Leonardi (Videografia e Ministerio da Cultura)

 

  • As Sementes – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Direção: Beto Novaes, Cleisson Vidal

 

  • As Maiores Venturas – JORNADA DE ROQUE LARAIA (Uma produção do Laboratório de imagem e Registro de Interações Sociais do Departamento de Antropologia da Universidade de Brasilia – IRIS – DAN/unb)

 

  • Bicha – BRABA, um filme de Soraya Fleischer (Uma produção do Laboratório de imagem e Registro de Interações Sociais do Departamento de Antropologia da Universidade de Brasília – IRIS / DAN / UNB)

 

  • O Barco dos Sonhos – Direção Ana Luiza Carvalho da Rocha Rafael Devos (Banco de Imagens e efeitos visuais – Laboratório de Antropologia Social PPGAS-UFGS)

 

  • A cidade e duas Ruínas – Direção: Ana Luiza Carvalho da Rocha (Banco de Imagens e efeitos visuais – Laboratório de Antropologia Social PPGAS-UFGS)

 

  • Escola sem PREconceitos – Direção Pedro Nunes (Núcleo Interdisciplinar de pesquisa e Ação sobre a Mulher e Relações de Sexo e Gênero – NIPAM, Universidade Federal da Paraíba)

 

  • O Novo Quilombo Chegou – Direção: Darllan da Rocha

 

  • Séculos Indígenas no Brasil (Ministério da Cultura, Secretaria da cidadania e da Diversidade cultural- Universidade Federal da Paraíba – Núcleo de Cidadania e dIREITOS hUMANOS/CCHLA e Karioka Multimedia Produções)
  • Lutzenberger: Forever Gaia
  • Maira, de Darcy Ribeiro: Um Deus Morta!?
  • Reflexões
  • Reflexões do Curumi

 

  • Paralelo 10 – os Ultimos Índigos Completamente Livres do Planeta, Direção de Dilvio da-rin e Equipe

 

  • Bodas de Aruanda – Direção de Chico Sales

 

  • Revelando os Brasis ano IV – Realização IMA Instituto Marin Azul

 

 

  • Memorias Retomadas – Cacique Vado e a terra indigena de monte-mor

 

 

  • Tecido Memoria – Direção Sergio Leite Lopes, Celso Brandão, Rosilene Alvim – Museu Nacional UFRJ (Programa de pós-graduacao em antropologia social, núcleo de antropologia da política)

 

  • O que Lévi-Strauss deve aos Ameríndios (Whats Lévi-Strauss ores to the Amerindians) direção Edson Matarezio (Laboratório de Imagem e Som em Antropologia – Departamento de aNTROPOLOGIA – FFLCH – Universidade de São Paulo)

 

  • Ehcimakî-Kirmañhe, Um debate na saúde Indígena – Roteiro, produção e direção: Guiliano Jorge, Marcus Leopoldino, Paula Sales, Pedro Perazzo e Tunico Amâncio

 

  • A marcha dos três Reis, Devotos dos Magos – Realização Devotos dos magos e Clube do Violeiro de Brasília

 

  • Narradores Urbanos – Antropologia Urbana e Etnografia nas Cidades Brasileiras, direção Cornelia Eckert e Ana Luiza Carvalho da Rocha
  • J. Guilherme Magnani – São Paulo
  • Ruben Oliven – Porto Alegre
  • Teresa Caldeira – São Paulo

 

  • Narradores Urbanos – Antropologia Urbana e Etnografia nas Cidades Brasileiras, direção Cornelia Eckert e Ana Luiza Carvalho da Rocha
  • Eunice Durham – São Paulo
  • Gilberto Velho – Rio de Janeiro
  • Ruth Cardoso – São Paulo

 

  • Cê me dá Licença –  Capitão Julinho e o congado de Fagundes MG, Realização Devotos dos magos e Clube do Violeiro de Brasília

 

  • Prelúdio – Microfone, Senhora – direção Rose Satiko Hikiji (Laboratório de Imagem e Som em Antropologia – Departamento de aNTROPOLOGIA – FFLCH – Universidade de São Paulo)

 

  • Conversa Sobre a Legalização do Aborto, produção: CEMINA

 

  • Passagem e Permanência – Três Ensaios em Torno do 7 de Setembro de Rio Tinto – PB, Pesquisa, roteiro e direção: João Martinho de Mendonça

 

  • O Rebeliado, um documentário de Bertrand Lira

 

  • Lá do Leste – Um filme de Carolina Caffé e Rose Satiko Gitirana Hikiji

Cine Club Vertov

 

O Cine Vertov é uma organização de caráter cultural, sem fins lucrativos, composta por estudantes do curso de antropologia do Campus IV da UFPB em Rio Tinto, suas atividades funcionam na sala de exibição do laboratório de antropologia visual (Arandu).

ESTATUTO CINECLUBE VERTOV

Capítulo 1- Da natureza da entidade e seus fins

 

Art. 1º – O Cineclube Arandu é uma organização de caráter cultural, constituída por tempo indeterminado, sem fins econômicos, sem cunho religioso ou partidário, que se regerá pelo presente estatuto e pelas disposições legais aplicáveis.

 

Art. 2º – O Cineclube tem sede e foro em Rio Tinto, do Estado da Paraíba e sua sede está instalada no Campus IV da Universidade Federal da Paraíba (no laboratório de Antropologia Visual- ARANDU.

 

Art. 3º – O Cineclube tem por finalidade difundir o conhecimento das imagens em movimento (cinema/vídeo) de maneira articulada à difusão dos saberes antropológicos e propiciar discussões acerca da politização da arte enquanto passo inicial de uma discussão mais ampla sobre o lugar das imagens em movimento no mundo contemporâneo.

 

Art. 4°- O cineclube busca propiciar à comunidade universitária (e do entorno) sessões de projeção de filmes (cinema/vídeo) periódicas, promovendo debates com o público presente a cerca dos temas dos filmes exibidos. Constituir programações que correspondam aos problemas e assuntos que são abordados no curso de antropologia e que contemplem a difusão da cultura cinematográfica surgida no século XX em diversos países.

 

Capítulo 2- Dos associados

 

Art. 5°- O cineclube tem como associado um número ilimitado de estudantes do curso de antropologia. As categorias de comissões serão decididas por Reuniões entre os associados, na qual discutir-se-ão as funções que serão delegadas para os integrantes.

Art. 6º – São deveres dos associados: a) Cumprir e fazer cumprir o presente estatuto; b) Respeitar e cumprir as decisões da Assembléia Geral; c) Zelar pelo bom nome do Cineclube; d) Defender os interesses do Cineclube; e) Comparecer às assembléias gerais;

Art. 7º – São direitos dos associados: a) Participar de todas as atividades promovidas pelo Cineclube em caráter preferencial; b)Poder indicar filmes para exibição nas sessões; c)Convocação de reuniões caso algum integrante veja necessidades;

 

Capítulo 3 – Disposições finais

 

Art. 8°- O cineclube tem como parceiros o laboratório de Antropologia Visual Arandu. Juntamente com o grupo de pesquisa AVAEDOC (Antropologia Visual, Artes, Etnografia e Documentário). Art. 9°- As sessões serão realizadas de 15 em 15 dias, nas quintas-feiras, no horário de 15h às 17h.

O Estatuto foi formulado pela comissão organizadora (Guilherme, Muniz e Caio) no dia 11 de novembro de 2013.

15ª – Sessão / Cine Clube Vertov, apresenta:

Filme: Castelo de Ventos

Direção: Tânia Anaya

Data: 30/03/2018

 

Filme:Quem são elas?

Direção: Débora Diniz

Data: 30/03/2018

 

Filme: Olhos de Ressaca

Direção: Petra Costa

Data: 30/03/2018

 

14ª – Sessão / Cine Clube Vertov, apresenta:

Filme: Elena 

Direção: Petra Costa

Data: 07/03/2018

13ª – Sessão / Cine Clube Vertov, apresenta:

Filme: Braza Dormida

Direção: Humberto Mauro

Data: 20/02/2018

12ª – Sessão / Cine Clube Vertov, apresenta:

Filme: Campus 100 – Percepções Discentes

Direção: Arandu 

Data: 21/10/2015

11ª – Sessão / Cine Clube Vertov, apresenta:

Filme: La Belle Verte (1995)

Direção: Coline Serreau

Data: 11/05/2015