avaedoc

Início » Eventos

Arquivo da categoria: Eventos

III Mostra: programação

III MOSTRA ARANDU DE FILMES ETNOGRÁFICOS, EVENTO TOTALMENTE ONLINE, ENTRE OS DIAS 24 DE AGOSTO E 16 DE OUTUBRO DE 2020.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

Acesso ao filmes: os filmes da III Mostra estarão disponíveis para acesso durante o evento. A cada semana diversos filmes sobem para o blog “mostraarandu” e podem ser acessados livremente, basta clicar no link a seguir (filmes da semana já disponíveis)

ABERTURA:

Dia 26/08

15:00 – Conferência com Sylvia Caiuby Novaes (LISA/USP):

“Por uma sensibilização do olhar: sobre a importância da fotografia na formação do antropólogo” – transmissão ao vivo pelo Youtube no canal do Laboratório Arandu: (https://www.youtube.com/c/labarandu)

17:00 – Folia cultural com as artistas convidades DJ Luana Flores, Gu da Cei e Larissa Mendes pelo Zoom (o link será disponibilizado durante a conferência de abertura, pelo chat do youtube, canal “lab arandu”)

CICLO DE DEBATES:

Os debates ocorrerão todas as quintas entre realizadores e convidades, serão transmitidos pelo canal do Laboratório Arandu: (https://www.youtube.com/c/labarandu)

As inscrições foram encerradas a partir de 4 de setembro (vagas esgotadas/ atividades em andamento).

Debatedores confirmados: Alessandro Campos (UFPA/Visagem), Alex Vailati (UFPE/LAV), Denise Cardoso (UFPA/Visagem), Lisabete Coradini (UFRN/NAVIS), Nilson Almino (UVA/LABOME), Philipi Bandeira (PPGAS/UFPE), Rafael Matos (UFRN), Rose Satiko (USP/LISA), Siloé Amorim (UFAL/AVAL)

A cada semana, portanto, um(a) debatedor(a) convidada(o) se reúne às realizadoras dos filmes nas mesas redondas online, com debates em torno dos seguintes eixos temáticos:

27/08 – 14:00 – Aprendizados do filme etnográfico na graduação: disciplinas, iniciação científica, extensão e outras experiências

03/09 – 14:00 – Aprendizados do filme etnográfico na graduação: TCCs

10/09 – 14:00 – Processos colaborativos: direção, edição e criação coletiva

17/09 – 14:00 – Processos colaborativos e relações éticas – limites da antropologia compartilhada

24/09 – 14:00 – Pesquisa fílmica e etnobiografia

01/10 – 14:00 – Circulação do filme etnográfico: canais e circuitos de exibição

08/10 – 14:00 – Produção de imagens e edição em casos de rituais e/ou grupos restritos

15/10 – 14:00 – Etnoficção, experimentações e limites da concepção documental

MINICURSOS E OFICINAS:

Minicursos e oficinas são voltados a estudantes das comunidades universitárias e ao público externo interessado, serão coordenados por pesquisadores do AVAEDOC/UFPB e ministrados por estudantes de graduação e pós-graduação, com eventuais participações de convidades.

As inscrições já estão encerradas.

20 vagas por atividade (vagas esgotadas)

28/08 – 14:00 Minicurso: “Trocas e saberes em Antropologia Visual”.

Ministrantes: José Muniz, Caio Lisboa e Geraldo França  [ch: 3]

04, 11 e 18/09 – 14:00 Oficina: “Produção audiovisual”.

Ministrantes: Glauco Machado e Coletivo Pé de Figo [ch: 9]

25/09 – 14:00 Oficina:  “Artes e etnografias”.

Ministrantes: João Vitor Velame, Henrique Falcão [ch: 3]

02/10 – 14:00 Minicurso:  “Circuitos de exibição dos filmes etnográficos”.

Ministrantes: Glauco Machado e Alessandro Campos  [ch: 3]

09/10 – 14:00 Minicurso:  “Filme etnográfico e cineclubismo”.

Ministrantes: Rafaella Sualdini e convidada (o) [ch: 3]

ENCERRAMENTO:

Dia 16/10

15:00 – Conferência com Ana Paula Alves Ribeiro (UERJ/Museu Afrodigital RJ) – transmissão ao vivo pelo Youtube no canal do Laboratório Arandu: https://www.youtube.com/c/labarandu

Os muitos caminhos do cinema negro no Brasil: circulação e recepção de filmes

17:00 – Festa de encerramento com DJ set Asèsú, pelo Zoom (o link será disponibilizado ao final da conferência de encerramento)

Filmes da III Mostra Arandu

III Mostra Arandu – filmes selecionados

Os filmes abaixo compõem a III Mostra Arandu, através de uma programação semanal, com um total de 41 filmes etnográficos, selecionados no processo de curadoria compartilhada em rede.

O acesso à íntegra dos filmes é livre (autorizado pelos proponentes/autores no ato da inscrição), veja e reveja quando e como quiser. Nossa sugestão é de que os três primeiros dias da semana sejam usados para que cada pessoa programe livremente suas próprias sessões de exibição online, se possível conectando o computador/dispositivo a um monitor/TV com tela grande. Dessa maneira, pode-se acompanhar melhor os debates nas mesas redondas, organizadas com debatedores convidados e realizadores dos filmes, sempre nas quintas-feiras à tarde. Toda semana teremos filmes e debates sobre a criação audiovisual em antropologia!

A cada semana, sempre no domingo, um grupo de filmes subirá para o site, conforme as datas relacionadas a seguir:

Dia 24 de agosto:

  • Abc do Açude; 38’ – direção: Felipe Figueiredo
  • O Grafismo Potiguara; 5’ – direção: Anderson de Avelar Lima, Jaqueline Félix dos Santos, João Vítor Velame
  • Engenho Aymoré; 6’ – Silvano Abade
  • Hip Hop, Arte e Resistência; 5’ – direção: Mayara Steffany Cavalcanti
  • Dentada de Cobra; 5’ – direção: Juscelino Tabajara, Diogo Augusto e Erickerson Gonçalves
  • Raízes; 9’ – Gabriela Salatine e Rafael Araujo Baena
  • Memórias Visíveis; 13’ – direção: Caio Nobre Lisboa, José Muniz Falcão Neto, Melba Godoi Vieira, Rafaella Sualdini
  • Tecendo o Fio de Ariadne com Mulheres em Situação de Gênero; 16’ – direção: Luiz Carlos Nascimento; Maria Clara Farias Alves; Nuno Rafael Araújo Baena; e Oswaldo Giovannini
  • 316ª Festa de São Miguel Arcanjo; 5’ – Amanda Gioriatti Lunkes. Larissa Camila Gonçalves Lima. Samara Oliveira Lima

Dia 30 de agosto:

  • Rap nas Quebradas; 51’ – direção: Kélia Viana e Nilson Almino
  • São João de Naninha; 20’ – direção: Renata Batista Cavalcanti
  • Até aqui eu encontro a minha felicidade, 12’ – direção: Rayssa Morais de Barros
  • A música e as bandas no contexto do desfile cívico de Rio Tinto; 12’ – Caio Nobre Lisboa
  • We Are Hip Hop Potiguara; 13’ – Luiz Carlos Nascimento
  • Habitar e viver; 29’ – direção: Guilherme Monteiro Oliveira

Dia 06 de setembro:

  • Marruá na Amazônia: teatro de rua, rio e floresta; 52 – direção: Carolina Abreu
  • Seu Pernanbuco; 12’ – direção: Lisabete Coradini, Maria Ângela Pavan, Ygor Felipe
  • Sinal fechado – Hora o Show, hora o trampo!; 55’ – direção: Jocilene Ramos Bastos e Nilson Almino de Freitas
  • Tabuluja (Acordem!); 11’ – direção: Shambuyi Wetu, Rose Satiko Hikiji, Jasper Chalcraft

Dia 13 de setembro:

  • Casa de Palha; 35’ – direção: Oswaldo Giovannini Junior
  • Nosso território/Nhande Ywy; 30’ – direção: Ana Lúcia Ferraz e Elpídio Pires
  • Katu; 50’ – direção: Alessandro Campos

Dia 20 de setembro:

  • Loss e Renam: Etnobiografias de artistas urbanos; 27’ – direção: Cornelia Eckert, Debora Wobeto, Leonardo Palhano Cabreira, Thayanne Freitas
  • A vida é sempre um mistério; 1’ – direção: Calvin Da Cas Furtado
  • Zé Carreiro, a padroeira e o congado; 29’ – direção: Carlos P. Reyna
  • As mulheres das rocas são as vozes do samba; 20’ – direção: Lisabete Coradini
  • Fotografias e objetos. Memória e experiência na cidade de Celina; 1’ – direção: Fernando Camargo
  • Operários do Barão; 38’ – direção: Eduardo Donato

27 de setembro:

  • A Vida Tocando; 25’ – direção: Marco Poglia e Vinicius Correa
  • Entresonhos; 41’ – direção: Calvin Da Cas Furtado
  • Firma o guia povo do santo; 19’ – direção: Helena Frade
  • Cinemas do interior; 39’ – direção: José Muniz
  • Encontro de Saberes na UFPB; 15’ – Oswaldo Giavaninni Júnior e Paulo de Jesus

Dia 04 de outubro:

  • Os catiços: Possessão e Transe; 28’ – direção: Bruno Karasiaki Filene
  • Podem quebrar o maracá, mas não vão quebrar nossa cultura; 106’ – direção: Ubirajara Tohoiruru Tsuptó
  • Baloeiros: Festa no céu, conflito na terra; 26’ – direção: Erika Paula dos Santos
  • Kixtí Huni-Kuin no Estrela Universal; 29’ – direção: Silvia A. C. Martins

Dia 11 de outubro:

  • A Poeira do Tempo: figuras e lendas da fundação da terra gaúcha; 55’ – direção: Ana Luiza Carvalho da Rocha
  • PIRAGUI. A dona dos peixes; 21’ – direção: Luiza Calagian
  • O Livro da Água; 72’ – direção: Marco Antonio Gonçalves
  • [360] Casa de Vitalino | Alto do Moura; 22 – direção: Glauco Fernandes Machado

Informações gerais da III Mostra Arandu

III Mostra Arandu de Filmes Etnográficos

Ciclo de debates, conferências, mini-cursos e oficinas

24 de agosto a 16 de outubro de 2020

(atividades online)

Conferencistas/debatedores confirmados:

Alessandro Campos (UFPA/Visagem), Alex Vailati (UFPE/LAV), Ana Paula Alves Ribeiro (UERJ/Museu Afrodigital RJ), Denise Cardoso (UFPA/Visagem), Lisabete Coradini (UFRN/NAVIS), Nilson Almino (UVA/LABOME), Rafael Matos (UFCG/UFRN), Rose Satiko (USP/LISA), Siloé Amorim (UFAL/AVAL), Sylvia Caiuby Novaes (USP/LISA)

Os debates em torno dos filmes etnográficos da III Mostra Arandu serão realizados todas as quintas-feiras à tarde, serão oito sessões, com realizadores e debatedores convidados.

Mini-cursos e oficinas, voltados a estudantes das comunidades universitárias e ao público externo interessado, serão coordenados por pesquisadores do AVAEDOC/UFPB e ministrados por estudantes de graduação e pós-graduação, com eventuais participações de convidados.

Mais detalhes da programação serão divulgados posteriormente.

Comitê Organizador:

Cíntia Di Giorgi,  Gabriela Salatini, Glauco Machado, João Mendonça, João Vitor Velame, José Muniz Falcão Neto, Oswaldo Giovannini, Rafaella Sualdini

Realização: Coletivo AVAEDOC/Laboratório de Antropologia Visual Arandu/PPGA (UFPB)

Apoio: Comitê de Antropologia Visual da Associação Brasileira de Antropologia (CAV-ABA)

III Mostra Arandu

O AVAEDOC – Grupo de Pesquisa em Antropologia Visual, Artes, Etnografias e Documentários, sediado na UFPB/Campus de Rio Tinto, convida para a  III Mostra Arandu de Filmes Etnográficos 2020 –  “Antropologia e Sociedade – Compartilhando Saberes”, entre os dias 24 de agosto a 16 de outubro, que acontecerá em formato totalmente online, devido à pandemia que ainda assola o nosso país.

ACESSE AQUI O SÍTIO ELETRÔNICO DA III MOSTRA ARANDU

Nosso evento chega a sua terceira edição – após  2016 e 2018 – reconhecendo a importância da Rede de Pesquisa em Antropologia Visual do CAV-ABA (Comitê de Antropologia Visual da Associação Brasileira de Antropologia) no desenvolvimento da própria antropologia brasileira. Na forma de um projeto de extensão, esperamos envolver não apenas a comunidade acadêmica, mas também o público mais amplo, local, regional e nacional.

Nesta edição desejamos ampliar as discussões teóricas e metodológicas sobre a imagem nas pesquisas das ciências sociais, promover uma reflexão sobre a trajetória do diálogo entre a pesquisa acadêmica e as demandas da sociedade, a partir de produções realizadas no âmbito de nossa rede nacional. Outro ponto a ser destacado é o alcance do filme etnográfico e seus diversos canais de exibição. Daremos ênfase, além disso, à questão do ensino de antropologia visual e filmes etnográficos produzidos em contextos de graduação.

Trabalharemos com curadoria compartilhada em rede, a qual nos dará a oportunidade de um ciclo de debates virtuais, voltados para a criação audiovisual de cunho etnográfico. Para tanto, vamos considerar quatro grandes linhas de discussão: ensino, pesquisa, produção e exibição do filme etnográfico; teremos esses tópicos abordados nos filmes etnográficos, debates, palestras, oficinas e minicursos, envolvendo pesquisadores e realizadores de todo país e criando a oportunidade de aproximação com a produção audiovisual dos cursos de Antropologia da Universidade Federal da Paraíba – Campus IV Rio Tinto.

Em breve serão divulgadas mais informações sobre a III Mostra.

Dia do Cientista Social

22 de julho, dia nacional do Cientista Social. Uma lembrança marcante da gente na Ilha de Edição em 23-24nov2019. Lagoa de Praia – PB.

74572667_3153479608001624_4088909153278361600_o

Seminários de Pesquisa do AVAEDOC em 5dez2019 – PROGRAMAÇÃO

Exibição de Filmes de 2 a 4dez2019 (Seminários de Pesquisa AVAEDOC)

FESTIVAL BOI BUMBÁ DE PARINTINS

54o. Festival de Folclore de Parintins

Os professores Artur Marques (departamento de Artes Cênicas/CCTA) e Oswaldo Giovannini Junior (curso de Antropologia – CCAE) estiveram recentemente representando a UFPB no 54º. Festival de Folclore de Parintins. Durante os dias 28, 29 e 30, atuaram no corpo de jurados do festival do Boi-Bumbá na cidade de Parintins no interior do estado do Amazonas. Trata-se do maior festival do gênero do Brasil que atrai anualmente milhares de pessoas e celebra uma tradição popular de grande relevância para a cultura brasileira. A organização do festival deste ano composta pela Prefeitura local e pelas associações de Bumbás Garantido e Caprichoso, primaram pela valorização do encontro de saberes populares com o saber acadêmico e selecionaram 10 jurados professores doutores de diversas universidades brasileiras. Tal escolha valoriza o saber acadêmico e afirma para a sociedade brasileira sua importância, bem como a seriedade e a confiança no fazer universitário. Em tempos difíceis para a educação brasileira e para a cultura popular, Parintins e seus Bumbás levantaram a bandeira da democracia, da diversidade e da justiça social na aproximação dos saberes entre folclore e universidade.

foto_de_jurados

Esse pode ser o início de uma nova pesquisa a ser desenvolvida pelo Avaedoc dentro do campo de uma antropologia das festas brasileiras.

Abaixo um pequeno vídeo acerca das interações entre os jurados e os bumbás.

 

Mesa redonda em torno de Etienne Samain

João Pessoa/Rio Tinto-PB, 30 de Abril de 2019, dia de defesa da educação no Brasil

Com satisfação gostaríamos de compartilhar a notícia do lançamento do sítio eletrônico “Imagens e antropologia visual”, o qual reúne artigos publicados entre 1987-2001, escritos pelo Prof. Etienne Samain da Unicamp. O sítio está hospedado em nosso servidor institucional, com desenho simples, tem por objetivo servir ao nosso campo de estudos como um repositório de artigos científicos, alguns oriundos de publicações hoje fora de catálogo.

Com participação do Comitê de Antropologia Visual da ABA, Profas Lisabete Coradini (UFRN) e Aina Azevedo (UFPB), além de mim (João Mendonça) e da Profa Fabiana Bruno (Unicamp/videoconferência), fizemos uma mesa redonda em torno da obra de Etienne neste último dia 29, quando exibimos também um pequeno vídeo enviado por ele da Bélgica.

Nosso grupo de pesquisa AVAEDOC agradece especialmente a colaboração do CAV-ABA na organização desta mesa redonda e solicita a tds a divulgação e uso deste sítio eletrônico, na certeza de contribuirmos às reflexões, diálogos e realizações das imagens no campo da antropologia.

João Martinho de Mendonça e Oswaldo Giovannini Jr

Grupo de pesquisa AVAEDOC/UFPB/CNPq (Antropologia Visual, Artes, Etnografias e Documentários)

Laboratório de Antropologia Visual Arandu/UFPB/Campus IV

II MOSTRA ARANDU DE FILMES ETNOGRÁFICOS

Neste mês de setembro temos a satisfação de apresentar a II Mostra Arandu, clique AQUI para maiores informações.