avaedoc

Início » Pesquisas

Arquivo da categoria: Pesquisas

Seminários de Pesquisa do AVAEDOC em 5dez2019 – PROGRAMAÇÃO

FESTIVAL BOI BUMBÁ DE PARINTINS

54o. Festival de Folclore de Parintins

Os professores Artur Marques (departamento de Artes Cênicas/CCTA) e Oswaldo Giovannini Junior (curso de Antropologia – CCAE) estiveram recentemente representando a UFPB no 54º. Festival de Folclore de Parintins. Durante os dias 28, 29 e 30, atuaram no corpo de jurados do festival do Boi-Bumbá na cidade de Parintins no interior do estado do Amazonas. Trata-se do maior festival do gênero do Brasil que atrai anualmente milhares de pessoas e celebra uma tradição popular de grande relevância para a cultura brasileira. A organização do festival deste ano composta pela Prefeitura local e pelas associações de Bumbás Garantido e Caprichoso, primaram pela valorização do encontro de saberes populares com o saber acadêmico e selecionaram 10 jurados professores doutores de diversas universidades brasileiras. Tal escolha valoriza o saber acadêmico e afirma para a sociedade brasileira sua importância, bem como a seriedade e a confiança no fazer universitário. Em tempos difíceis para a educação brasileira e para a cultura popular, Parintins e seus Bumbás levantaram a bandeira da democracia, da diversidade e da justiça social na aproximação dos saberes entre folclore e universidade.

foto_de_jurados

Esse pode ser o início de uma nova pesquisa a ser desenvolvida pelo Avaedoc dentro do campo de uma antropologia das festas brasileiras.

Abaixo um pequeno vídeo acerca das interações entre os jurados e os bumbás.

 

Dissertação: Performances da Fanfarra no Contexto do Desfile Cívico de Rio Tinto (em andamento)

Mestrando: Caio Nobre Lisboa.

Professor orientador: João Martinho Braga de Mendonça.

 

Resumo

 

Em Rio Tinto, dentre os meses de julho a setembro, bandas marciais, fanfarras e bandas de música se reorganizam, ensaiam e competem entre si por ocasião dos desfiles cívico-militares da semana da pátria e de encontros de bandas realizados em outras cidades após ou anteriormente ao sete de setembro. Esta pesquisa se concentra em uma fanfarra em particular, a Fanfarra Antônia Luna Lisboa acerca dos conflitos que surgem da busca desses jovens em expressar a si mesmos, com seus gostos musicais, fardas, corporalidades e performances, no contexto de uma comunidade musical e ritual tradicionalmente mais contida. Desse modo, procuramos entender o que seria uma “carnavalização” de fanfarras, identificando e comparando as semelhanças e diferenças da Luna em diferentes situações de performance através do registro de áudios, fotografias e vídeos.

TCC: Ofício e performance do músico no desfile de sete de setembro de Rio Tinto (2016)

Aluno: Caio Nobre Lisboa.

Professor orientador: João Martinho Braga de Mendonça.

Avaliadores: Oswaldo Giovannini Júnior; Kelly Emanuelly de Oliveira.

 

Resumo

 

Dedicado a Bandas Marciais, Fanfarras e Bandas de Música do Município de Rio Tinto – PB, o presente trabalho parte da interlocução com um músico dessa cena musical da cidade, em um intento que exigiu um aporte teórico interdisciplinar: começando pelas imagens, através da Antropologia Fílmica de Claudine de France; em seguida, com a Música e a Arte, apresentando outras implicações relativas ao conhecimento da sociedade e das culturas, assentado nos estudos de performance de Richard Schechner; e por fim, fundamentado nos estudos sobre Memória, incluindo ainda os estudos de Histórias de Vida e Etnobiografia. Os objetivos residiram, em suma, em discorrer sobre a importância dessa cena musical no contexto do desfile Cívico, sobre o que essas bandas significam e transmitem da e para a sociedade, as relações que constituem, os espaços que se utilizam e as mudanças que se operam e anunciam por elas. Igualmente, a metodologia entrecruzou aspectos de outras, dentre as quais se destacam a observação participante, a observação diferida, a metodologia exploratória em Antropologia Visual e a história oral. Com resultados desde a obtenção de materiais audiovisuais e fotografias de performances musicais, destacando-se os desfiles cívicos de Primeiro e Sete de Setembro da cidade, bem como transcrições de áudio de duas entrevistas de áudio-vídeo-elicitação, retornado ao interlocutor, e finalmente, um trabalho escrito e audiovisual finais, orientados a um conhecimento e análise desse universo a mim apresentado da forma mais acurada e ética possível.

Palavras-chave: Antropologia Visual; Estudo de Performances; Música; Desfile Cívico.

 

________________________________________________________________

 

Abstract

 

Dedicated to Marching Bands, Fanfares and Brass Bands of the County of Rio Tinto – PB, the present work starts of the interlocution with a musician of this musical scene of the town, in an intent who demanded an interdisciplinary theoretical framework: starting out by images, across the Filmic Anthropology of Claudine de France; in followed, with the Music and Art, presenting other implications relative to the society and cultures knowledge, seated on performance studies by Richard Schechner; and lastly, grounded on studies memories, further including the studies of Life History and Etnobiography.  The objectives resided, in short, in expatiate about the importance of this musical scene in the context of the civic parade, about what these bands means and transmit from and to society, the relationships that constitute, the spaces that used itself and the changes that operate itself and advertise for them. Equally, the metodology crisscrossed aspects of others, among which stand out the Participant Observation, the Deferred Observation, the exploratory methodology in Visual Anthropology and the Oral History. With results since getting audiovisual materials and photographs of musical performances, highlighting itself the civic parades of First and Seventh of September of the town, well as audio transcripts of two audio-video elicitation interviews, returned to the interlocutor, and finally, a final written work and audiovisual, oriented to a knowledge and analysis of this universe for me presented in the more accurate and ethical way possible.

 

Keywords: Visual Anthropology; Performance Studies; Music; Civic Parade.

 

Link para o trabalho audiovisual integrante:

A música e as bandas no contexto do desfile cívico de Rio Tinto – Legendas em Português

 

IMAGENS DO TERÇO CANTADO: SÃO JOÃO DE NANINHA

SÃO JOÃO DE NANINHA: UMA ETNOGRAFIA DO TERÇO CANTADO DE SÃO JOÃO
Trabalho de Conclusão de Curso de Renata Batista Cavalcanti, com a colaboração de Dona Naninha, rezadeira e moradora de um dos bairros da periferia de Mamanguape. Pesquisa orientada por Oswaldo Giovannini Jr.

Acervos e antropologia visual: diálogo e conhecimento das imagens em Rio Tinto

Projeto concebido por João Martinho de Mendonça como desdobramento de um projeto anterior, voltado à formação de acervos (Município de Rio Tinto e TIs Potiguara: explorações iniciais de antropologia visual). Obteve apoio do Edital CNPq 43/2013 e tratou de desenvolver abordagens etnográficas ancoradas na pesquisa dos materiais fotográficos e fílmicos reunidos. Um de seus principais resultados, um vídeo que constitui também uma espécie de apresentação do projeto, além de mostrar narrativas da retomada da Terra Indígena de Monte-Mór pelo Cacique Vado (1945-2004), pode ser acessado no link abaixo.

Vídeo: Memórias Retomadas

Projeto concluído em 2016.

Preservação e memória do cinema paraibano

Esse projeto foi concebido em 2011 por dois professores membros do AVAEDOC, na época: Lara Amorim e Fernando Trevas. Foi também a expressão de uma parceria com o NUDOC (Núcleo de Documentação Cinematográfica da UFPB), onde se encontravam armazenadas dezenas de filmes, produzidos entre os anos 1970 e 1980. Assim, com apoio de um edital para preservação da memória audiovisual da Petrobrás (Lei Rouanet), foram recuperados e telecinados materiais de gravações originais em película super-8. O acervo resultado desse projeto encontra-se disponível no sítio eletrônico abaixo e constitui um dos fundos do acervo do Laboratório de Antropologia Visual ARANDU.

Preservação e memória do cinema paraibano

Projeto concluído em 2013.

IMAGENS DO FUTEBOL EM RIO TINTO

IMAGENS DO FUTEBOL COMO LAZER EM RIO TINTO: A PELADA DE ZÉ DO OPALA
Trabalho de Conclusão de Curso de Antônio Pedro Soares, a partir de pesquisa realizada com a colaboração do fotógrafo Hildebrando Domingos (mais antigo fotógrafo em atuação ininterrupta na cidade) e do técnico-administrativo Paulo Pizzani (estudante do curso de antropologia na época). A pesquisa levou à constituição do Fundo documental “Hildebrando Domingos”.

Explorações iniciais de Antropologia Visual

Projeto relacionado à formação de acervos e etnografia da memória (oral e visual), com apoio do Edital CNPq 03/2009, com participação de estudantes de graduação. No link abaixo um de seus resultados pode ser visto através do vídeo intitulado “Passagem e Permanência” onde fotógrafos, parentes de um colecionador e uma pratista de fanfarra refletem sobre o sentido da fotografia e da rememoração.

Município de Rio Tinto e Terras Indígenas Potiguara: explorações iniciais de antropologia visual

Projeto concluído em 2013

Sítio + Passagem e Permanência

Texto da primeira postagem (com a primeira foto postada), a qual foi a única durante muito tempo, até o momento em que conseguimos mais gente para ajudar a organizar e manter tudo sempre atualizado por aqui. Como era sabido que seria difícil alimentar o sítio por um bom tempo, o texto explicava que era só um começo e convidava o visitante a retornar no futuro, quando teríamos então os conteúdos regularmente atualizados. Eis aí o registro mais atual desse primeiro comunicado:

Este sítio foi criado em 2012, segue em lenta construção, dadas as dificuldades de várias ordens, as quais a gente espera superar daqui pra frente. Embora as atividades em que a gente se envolve tenham passado por vários momentos diferentes nestes últimos anos, seguimos sem parar, no entanto, sem dar conta de manter o sítio aqui ativo. A gente também foi mudando, uns passaram, outros chegaram e assim a gente foi crescendo, com força de semente, sem fazer muito alarde mas soltando raízes.

Abaixo um resumo de um dos primeiros projetos desenvolvidos junto ao AVAEDOC, relacionado ao filme “Passagem e Permanência – Três ensaios em torno do 7 de setembro em Rio Tinto“, sob coordenação do João Martinho de Mendonça, para o qual contribuíram diversos estudantes de iniciação científica, principalmente: Antonio Soares, Danilo Alex e Luana Maia. A partir desse projeto um acervo local de imagens históricas se formou e tem servido para os trabalhos de outros estudantes e pesquisadores que chegaram e vão servir ainda aos que ainda estão por vir.

Hoje temos a perspectiva de manter uma postagem para cada um dos trabalhos desenvolvidos junto ao AVAEDOC.

cropped-foto-fiel-josc3a9-felix-36.jpg

Projeto:

Município de Rio Tinto e TI Potiguara:

explorações iniciais de Antropologia Visual (Edital CNPq 03/2009)

Resumo:

Propõe-se pesquisar imagens produzidas e em circulação entre diversos segmentos sociais nas regiões do município de Rio Tinto e das Terras Indígenas contíguas Potiguara. Em caráter exploratório espera-se colocar em prática, de forma integrada, metodologias de pesquisa desenvolvidas na área de Antropologia Visual. O objetivo principal consiste em criar condições para o exercício de formas de “antropologia compartilhada” com os sujeitos abordados, de par com o desenvolvimento de reflexões teóricas e metodológicas no campo da Antropologia. Procura-se, neste sentido, incorporar reflexões oriundas de trabalhos antropológicos em sociedades urbanas, tribais e camponesas, de maneira a buscar uma perspectiva não exclusivista que seja capaz de abranger a complexidade das relações interétnicas (e/ou entre rural/urbano) na região enfocada. Espera-se contribuir à reflexão cultural e ao estímulo dos processos que envolvem a cidadania, sejam políticos ou artísticos. Este projeto é também concebido em consonância com a estruturação, implementação e desenvolvimento do Laboratório de Antropologia Visual do Campus IV da UFPB.

Abaixo o texto original da primeira postagem, de 2012:

O AVAEDOC é um grupo de pesquisa sediado no campus IV da UFPB, município de Rio Tinto. Este blog está em construção, convidamos você a nos visitar posteriormente. Abaixo um resumo de um dos projetos desenvolvidos junto ao AVAEDOC, relacionado ao filme “Passagem e Permanência – Três ensaios em torno do 7 de setembro em Rio Tinto”.